13 Coisas importantes que aprendi em 13 anos empreendendo no digital

Um dos principais fatores que me fizeram conseguir realmente transformar ideias em negócios lucrativos, foi o tempo e as pessoas que conheci na minha pequena jornada empreendedora. Certa vez eu estava fazendo uma aula ao vivo e comentei que empreendo usando a internet há pelo menos 12 anos. Me lembro que uma pessoa comentou no chat da aula algo mais ou menos assim “Isso é papinho de marketing pra vender…”

Então esses dias encontrei uma foto da primeira vez que participei de uma feira de negócios com minha primeira empresa digital, isso há 13 anos! Da pra ver que eu gostava tanto de trabalhar que não comia tão bem, de tão magro que era.

Não reparem na minha beleza, isso tem mais ou menos 13 anos quando fundei minha primeira empresa de Negócios Digitais, a PlugaWeb. Foi uma empresa de criação de sites e que vendi dois anos depois. De lá pra cá já foram diversas outras empresas e projetos, sites, blogs e lojas virtuais.

Hoje sou fundador da Olhe Fora da Caixa, totalmente focada em ajudar quem busca Transformar Paixão e Habilidade em Negócios de Impacto e Lucrativos. Ao todo impactamos mais de 150 mil pessoas por mês e milhares de clientes e alunos desde 2015.

Errei em alguns momentos, perdi dinheiro, noites em claro aprendendo técnicas, estratégias e métodos. Testei muita coisa e aprendi com mentores e com quem foi lá e fez. Uma coisa eu não fiz: eu não desisti do meu objetivo de fazer o que amo. Mas eu decidi uma coisa: eu não quero que empreendedores apaixonados pelas suas ideias fiquem quebrando a cabeça até conseguirem realmente criarem Negócios Digitais Lucrativos. 

Durante estes 13 anos, que são bem poucos ainda, aprendi 13 coisas muito importantes sobre empreender nas suas ideias e seguir em frente. Quero compartilhar com você neste artigo.

1° Coisa: nem todos tem sucesso da noite pro dia, aliás, ninguém tem. Isso é papo pra vender palestra motivacional, não caia nessa. Se você analisar as histórias de sucesso dos maiores homens e mulheres do mundo, vai perceber que todos eles ralaram muito até chegarem no topo da montanha.

2° Coisa: você não precisa saber de tudo para começar algo. Eu já caí muitas vezes no vício do conhecimento. Sabe quando você acha que precisa aprender isso, aquilo, aquilo outro, aquilo de novo e nunca para de aprender? Isso te atrapalha. Pega o que você tem e comece, no meio do caminho você continua aprendendo.

3° Coisa: propósito é muito importante, mas não é tudo. Estamos vivendo em uma época de abundância, pode parecer que não, mas nunca na história do mundo tivemos tanto acesso a conhecimentos e oportunidades. Nesta busca as pessoas se questionam e querem, cada vez mais, encontrarem o grande propósito da vida e esquecem de uma coisa: a vida acontece agora, neste momento. O propósito acontece durante a vida e não antes dela.

4° Coisa: dinheiro é importante, mas não é tudo. Dinheiro é sempre algo visto de forma distorcida. Quando você tem muito, é ambicioso, quando não tem, é pobre demais. O dinheiro é uma ferramenta maravilhosa para ajudar, apoiar, seus objetivos. Ele nunca pode ser tratado como final, sempre como meio. Quando entendermos que o dinheiro é uma ferramenta, ficará mais fácil tê-lo ou não.

5° Coisa: paixão sem lucro é a maior furada. Quantas vezes você já não ouviu a linda frase “Viva suas paixões, faça o que você ama”? Ou aquela que muitos coachs usam “Se você pudesse fazer algo até de graça, o que faria?”. Paixão sem uma forma de ganhar dinheiro e pagar suas contas, lhe dar conforto e estabilidade é a maior furada. Os grandes nomes da história enriqueceram transformando paixão em negócios lucrativos.

6° Coisa: gente precisa de gente pra ser gente. Uma vez estava bebendo uma cerveja com um grande amigo, em uma festa. Depois de alguns copos ele disse a seguinte frase “Os seres humanos precisam de outras pessoas para conversarem”. Na vida é assim. Não existe uma forma de transformar seus sonhos em realidade se você não se unir a outras pessoas. Emicida, um rapper paulistano que eu adoro, diz o seguinte:

“As pessoas são como as palavras, só tem sentido se junto das outras.”


7° Coisa: fuja de quem concorda com tudo que você faz e diz.
Seus amigos que te apoiam constantemente não estão te ajudando a progredir. É sempre importante estar juntos deles, é gostoso ter o apoio das pessoas. Mas o que te fará crescer são as críticas, os que discordam de você. Ouça com mais atenção e com a mente aberta aqueles que te chamam de louco, que dizem que é impossível fazer o que você. Estes estão te encorajando sem saber.

8° Coisa: comece rápido e erre mais rápido ainda. O erro é ensinamento mais foda que tem. Claro, não fique procurando errar toda hora, isso seria burrice. Mas o erro com consciência, aquele que você sabe que fez merda, te joga pra frente. Quando planejamos demais, iniciamos pouco e erramos pouco. Então o grande segredo é começar rápido qualquer coisa que se queira e errar logo.

9° Coisa: nada vence as prioridades ou uma causa de vida. Me lembro uma vez que estava conversando com Silvia Pahins, uma coach para empreendedoras com um coração imenso e ela me disse algo totalmente realista “As pessoas só começam algo de verdade quando a água bate na bunda”. Se você não definir prioridades, motivos tão fortes para levantar da cama todos os dias e ir em busca do que quer, irá cair por qualquer motivo.

10° Coisa: o sucesso e o fracasso são ilusórios, não existem. Eu ficava muito chateado quando definiu uma meta e não alcançava. Sentia que nunca iria conseguir ter sucesso. Até que um dia entendi algo. O sucesso e o fracasso são apenas resultados que colocamos em nossa mente. Se você desejou ganhar R$ 10.000,00 em um projeto e conseguiu apenas R$ 3.000,00, isso não é fracasso, é apenas um pequeno resultado. Basta direcionar seu foco para chegar até os R$ 10.000,00 agora.

11° Coisa: saia de casa, as coisas acontecem na rua. A internet é uma coisa muito maravilhosa mesmo. Por causa dela eu criei a vida que tenho e agradeço todos os dias por isso. Mas as coisas ainda acontecem no “olho no olho”, na rua. Precisamos cada vez mais de conexões reais. Os grandes negócios que fiz foram indo encontrar pessoas em cafés, almoços e eventos. Saia mais, se conecte mais.

12° Coisa: cuide do seu dinheiro. A falta de dinheiro ou a má administração dele causam divórcios, depressão, medo e trava sua vida, principalmente na hora de empreender. Uma das maiores lições que aprendi nestes 13 anos empreendendo é que o dinheiro vai e vem e você realmente precisa saber lidar com ele. Georg Bohm, um compositor, disse certa vez que o dinheiro é um bom empregado, mas é um mau patrão.

13° Coisa: nunca comece do zero, tenha seus mentores. Essa foi a maior lição de todas que tive nestes poucos anos empreendendo. Vejo tantas pessoas buscando criar algo novo, sem nem ter dominado a base. Dizendo que irão inventar a próxima roda ou algo do tipo. Para crescer rápido comece sabendo as regras do jogo, onde ir e onde não ir e, principalmente, o que não fazer.

Esse tipo de conhecimento só se tem com a experiência e os mentores são as pessoas corretas para te ajudar a fazer isso. Ter um mentor é como plugar a mente dele na sua e saber exatamente como iniciar seus projetos e suas ideias empreendedores, os que não fazer, o que fazer, onde investir tempo e dinheiro e chegar mais rápido no seus resultados.

Recapitulando

  1. Nem todos tem sucesso da noite pro dia, aliás, ninguém tem.
  2. Você não precisa saber de tudo para começar algo.
  3. Propósito é muito importante, mas não é tudo.
  4. Dinheiro é importante, mas não é tudo.
  5. Paixão sem lucro é a maior furada.
  6. Gente precisa de gente pra ser gente.
  7. Fuja de quem concorda com tudo que você faz e diz.
  8. Comece rápido e erre mais rápido ainda.
  9. Nada vence as prioridades ou uma causa de vida.
  10. O sucesso e o fracasso são ilusórios, não existem.
  11. Saia de casa, as coisas acontecem na rua.
  12. Cuide do seu dinheiro.
  13. Nunca comece do zero, tenha seus mentores.

Eu espero que estes 13 anos de trabalho, dedicação e foco tenham inspirado você e que os aprendizados que trouxe neste artigo sejam uma mão na roda quando você decidir empreender nas suas paixões e ideias. Agora me diga: quais destes aprendizados que mostrei você já prática e quais pretende praticar? Comente abaixo!